Relembre a Ford Belina, a luxuosa perua dos anos 70





Relembre a Ford Belina, a luxuosa perua dos anos 70

O clássico da Ford nasceu nos anos 70 para deixar saudades em 1991

Fotos: Divulgação | Texto: Renê Saba

Compartilhe esse conteúdo

É bem verdade que dificilmente nos deparamos com uma perua pelas ruas brasileiras em comparação a décadas anteriores. O crescimento dos SUVs pode ser apontado como um dos motivos do sumiço das charmosas utilitárias do cenário automotivo. 

Assine a Revista Car and Driver

Mas para quem viveu a década de 70, 80 e até 90 pode ter a honesta recordação de um ícone entre as peruas clássicas. A Belina foi de longe um dos veículos mais luxuosos da sua categoria. Ela nasceu de um projeto de parceria entre a Ford e Renault, logo após o lançamento do Corcel, em 1968. 

A marca americana se preparava para ampliar a gama, e logo após o lançamento do cupê da Ford chegou ao mercado a versão perua com aptidão familiar. Podemos destacar o espaço interno generoso com capacidade para até cinco pessoas e o amplo porta-malas, que pode dar inveja até os dias atuais em muito SUV por aí. 

Sobravam atributos positivos e qualidades para classificarmos o xodó das famílias brasileiras da década de 70, mas nem tudo foram flores na vida da Ford Belina. Talvez o único destaque negativo era justamente o motor 1.4, que também trazia alguns problemas para o Ford Corcel. O desempenho era o ponto fraco, e se revelou baixo para o porte do carro. 

Leia mais:

+ Relembre o Monza Classic 500 EF, carro inspirado em uma lenda

+ Relembre o Ford Del Rey, o carro dividido em ouro e prata

+ Relembre o Passat GTS Pointer, o esportivo icônico da década de 80

Mas, claro, podemos também destacar as inúmeras qualidades, como, por exemplo, a dirigibilidade confortável, a economia de combustível e o silencio acústico que o propulsor trazia para o interior de ambas as versões, seja como Corcel, ou como Belina. 

Após o sucesso imediato em seu lançamento em 1970, a Ford Belina ganhou a versão Luxo Especial em 1972. O modelo oferecia painéis laterais com revestimento que imitava madeira e pneus com faixa branca, trazendo ao motorista uma atmosfera norte-americanizada. Já em 1973 uma reestilização da Ford trouxe novos faróis, lanternas e grades dianteiras. Os mais otimistas conseguiam enxergar na luxuosa perua um quê de Maverick. 

Após algumas reestilizações, a grande mudança veio em 1978, quando a perua estreou um estilo mais reto e moderno, facilitando a sua aerodinâmica e diminuindo o consumo de combustível - inclusive oferecendo a impressão de maior espaço. O modelo da Ford só foi perder fôlego de mercado em 1983 com o surgimento da concorrência do Volkswagen Parati. 

À partir dai, o Ford Corcel saiu de linha, e a Ford Belina deu lugar ao Dey Rey Belina, saindo de cena de forma silenciosa em 1991 quando deu lugar ao Ford Royalle, que nem de longe obteve o mesmo clamor e popularidade que a clássica e insuperável perua da Ford. 

Quer estar por dentro de tudo o que acontece no mercado automotivo? Então não perca tempo. Peça já a edição 124 da Revista Car and Driver Brasil. Compre aqui.

 

 

 

 



Comentários