Mitsubishi Eclipse: nome de esportivo, estilo e tecnologia





Mitsubishi Eclipse: nome de esportivo, estilo e tecnologia

Apesar do nome, o Mitsubishi Eclipse Cross não é um SUV esportivo

Fotos: Divulgação | Texto: Bengt Halvorson adaptação web Renê Saba

Compartilhe esse conteúdo

A Mitsubishi tem um plano para sair de seu atual modo de austeridade, durante o qual os lapsos ocasionais de design ousado e engenharia voltada ao desempenho permaneceram profundamente adormecidos. O Mitsubishi Eclipse Cross 2018 é o  primeiro fruto deste esforço, e foi feito para sinalizar a correção de curso em direção a uma linha de produtos mais atraente. É a grande novidade da marca para o Salão do Automóvel de São Paulo, daqui a alguns meses.

Assine a Revista Car and Driver

Em nome da sobrevivência a Mitsubishi decidiu, há alguns anos, depositar suas esperanças no valor de oferta enquanto apostou tudo nos veículos utilitários. Se modelos não-SUVs aparecerem novamente em sua linha, eles certamente serão modelos Nissan rebatizados, graças à nova aliança da Mitsubishi com a Renault-Nissan. Enquanto isso, o novo Eclipse Cross preenche o espaço entre o Outlander e o ASX, e pretende ser mais atlético que ambos, ao menos na aparência. Seu design é motivado pelo mesmo caráter extrovertido que o do Toyota C-HR e o Mazda CX-3, embora este Mitsubishi seja maior e mais espaçoso que estes modelos.

Mitsubishi Eclipse

Pronto para mais um crossover cupê?

Não se deixe levar pela estética espalhafatosa ou pelo fato de a Mitsubishi estar usando o mesmo nome de seu antigo cupê. Não há nenhuma virtude esportiva no Eclipse Cross: a Mitsubishi diz ser concentrado em estilo e tecnologia. O projeto foi inspirado pelo desejo de trazer veículos ao estilo do BMW X4 ao universo dos crossovers.

O Mitsubishi Eclipse Cross é uma mistura do estilo dianteiro dos outros crossovers compactos da marca e um design completamente diferente na traseira, mais atlético e inclinado em certos ângulos, embora mais rebuscado em outros. Por dentro, o painel é dividido em duas partes, ao estilo cockpit com muitos elementos brilhantes.

Leia mais:

+ Mitsubishi L200 Triton Sport 2019 ganha atualização e parte de R$ 120.990

+ Mitsubishi Eclipse Cross: muitos itens de série, e design diferente do ASX e Outlander

+ Jeep Renegade volta ao topo no mês de abril entre os SUVs compactos

Mitsubishi Eclipse

A interface do motorista tem dois recursos que valem menção: as versões top incluem um head-up display que se recolhe quando não usado, e o sistema multimídia, em todas as versões que não a de entrada, inclui um tablet de 7 polegadas que fica no topo do painel. Ele se mostrou instantaneamente intuitivo para a maioria dos usuários, embora careça de um simples botão de volume. O que não parece muito avançado é o touchpad usado para controlar o sistema, que fica no console central; ele combina atributos do trackpad da Lexus e do sistema MMI da Audi.

Quer saber tudo sobre o novo Mitsubishi Eclipse Cross? Então garanta já a edição 124 da revista Car and Driver. Compre aqui.



Comentários