JAC T40 e o câmbio automático que promete elevar as vendas





JAC T40 e o câmbio automático que promete elevar as vendas

Além do motor 1.6 e câmbio CVT, o T40 também ganhou bancos de couro

Fotos: Divulgação | Texto: João Anacleto | Adaptação web Renê Saba

Compartilhe esse conteúdo

Um SUV sem câmbio automático, é quase como uma xícara sem a asa. Ou tênis sem cadarço, ou qualquer outro absurdo desses. Em 2017, 84% das pessoas escolheram o câmbio automático quando compraram um SUV. Dos 306.009 veículos vendidos neste segmento, 271.883 estavam sem o pedal da esquerda. Isso quer dizer que SUVs chineses como o Chery Tiggo 2 e o JAC T40 já iniciam a disputa com os rivais com apenas 16% de chance, no melhor dos cenários possíveis por aqui.

Assine a Revista Car and Driver

Para a Chery, essa conta continua (por apenas mais três meses, já que o Chery Tiggo 2 ganhou o item e chegará ao Brasil em dez dias. Já o JAC T40, a partir de agora, passa a figurar na fatia maior desse bolo, sim, ele, enfim, ganhou o câmbio automático, no caso um CVT com 6 marchas simuladas, e seu preço subiu de R$ 59.990 para R$ 69.990. Mas não foi só por isso que chega custando R$ 10 mil a mais. 

Leia mais:

+ JAC T40 ganha novo câmbio CVT e motor 1.6 por R$ 69.990

+ Chery Tiggo 2 automático chega ao Brasil partindo de R$ 66.990

+ Novo JAC T80 chegará ao Brasil em novembro de 2018

O SUV compacto traz outras inovações que você não via na versão com câmbio mecânico, como, por exemplo, um novo quadro de instrumentos, sistema start-stop, ar-condicionado automático, sensor de estacionamento dianteiro e bancos revestidos com couro e costuras vermelhas. Sob o capô podemos encontrar o motor 1.5 VVT, com comando variável na admissão, flex de 127 cv, ou um propulsor 1.6 DVVT capaz de gerar até 138 cv e bons 17,1 mkgf de torque. 

Quer estar por dentro de tudo o que acontece no mercado automotivo? Então não perca tempo. Peça já a edição 125 da Revista Car and Driver Brasil. Compre aqui.

 



Comentários