Poluição de São Paulo cai pela metade durante período de greve





Poluição de São Paulo cai pela metade durante período de greve

Segundo dados da Cetesb, 50% dos poluentes deixaram de afetar a atmosfera de São Paulo

Fotos: Divulgação | Texto: Renê Saba

Compartilhe esse conteúdo

Em meio a greve dos caminhoneiros e a escassez de combustível, podemos afirmar que os brasileiros absorveram algo de positivo ao ver os tanques de seus carros vazios? Baseado em dados da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a resposta é: sim. Os dados apresentados pela entidade mostram que a diminuição de carros, motos, ônibus e caminhões nas ruas durante o período de 10 dias cortou pela metade o nível de poluição da capital. 

Assine a Revista Car and Driver

Segundo o diretor do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP), Paulo Saldiva, dados preliminares do Sistema de Informações de Qualidade do Ar mostram e confirmam uma atmosfera mais saúdavel para a população paulista. "Esse é um episódio raro e vamos estudar suas consequências na saúde pública. Quem sabe, essas evidências quantitativas sirvam de argumento para a criação de políticas públicas”, disse o pesquisador à Agência Brasil.

Leia mais:

+ Achou gasolina? Desconfie da sua procedência imediatamente

+ Em tempos de greve, confira dez dicas para economizar combustível

+ Petrobras reduz o valor do diesel e da gasolina nas refinarias

Saldiva ainda estima que a redução de veículos dentro do período em que ocorreu a greve dos caminhoneiros também tenha evitado ao menos seis mortes por dia, só na cidade de São Paulo. “Só teremos essa resposta mais para frente, com os cálculos prontos”.

Quer estar por dentro de tudo o que acontece no mercado automotivo? Então não perca tempo. Peça já a edição 125 da Revista Car and Driver Brasil. Compre aqui.

 

 



Comentários