Engate: proibido ou liberado, seguro ou perigoso?





Engate: proibido ou liberado, seguro ou perigoso?

Ao mesmo tempo que é útil, o engate bola pode afetar a segurança dos ocupantes do veículo

Fotos: Divulgação | Texto: Emerson Feliciano | Adaptação web Renê Saba

Compartilhe esse conteúdo

Com a função obrigatória de auxiliar no transporte de reboques, carretas, baú, trailers e até mesmo um veículo quebrado em caso de emergência, engate do tipo bola ainda é adotado por muitos motoristas na esperança de proteger o carro. E é comum encontrar quem o utilize apenas com o objetivo de evitar possíveis danos ao para-choque em caso de colisão.

Assine a Revista Car and Driver

Mas o engate pode ser pior em uma batida. Isso porque em colisões traseiras, dependendo do tipo de impacto, o equipamento pode afetar pontos da estrutura do veículo. E pior: por reduzir a superfície de contrato, o engate bola pode anular o efeito do para-choque, aumentando o impacto da batida para os ocupantes do carro.

Leia mais:

- Vai viajar no final de semana? Confira todos os cuidados com o seu veículo

- Saiba mais sobre a utilidade e eficiência dos pneus run flat

- Problemas com o ar-condicionado? Saiba como resolver e prevenir

Mesmo quem utiliza o acessório para a devida função precisa estar atento. Isso porque com a febre de instalação do engate bola, surgiram produtos pouco seguros. Por isso, a dica para o motorista que realmente deseja instalar o engate bola é de que ele procure por sistemas homologados, de acordo com o Contram (Conselho Nacional de Trânsito). Dessa forma, ele conseguirá transportar toda a carga que precisa sem dor de cabeça e sem levar uma multa e cinco pontos na carteira.

Vale destacar que o dispositivo requer uma instalação com mão de obra especializada, a fim de minimizar problemas relacionados a carroceria, dimensão, sistema elétrico e dependendo do porte até o sistema de freios. Lembre-se de que o engate bola não poderá obstruir a visualização da placa. 

Quer estar por dentro de tudo o que acontece no mercado automotivo? Então não perca tempo. Peça já a edição 124 da Revista Car and Driver Brasil. Compre aqui.



Comentários