Veja dicas para não sofrer com as perigosas enchentes





Veja dicas para não sofrer com as perigosas enchentes

Em épocas quentes como verão, é muito comum encarar enchentes principalmente nas grandes cidades

Texto: Redação | Adaptação web Renê Saba

Compartilhe esse conteúdo

O fim do verão sempre traz muitas chuvas e situações perigosas para quem está nas grandes cidades. Saiba abaixo como você deve proceder para que nem você, nem o seu carro corram riscos nas ruas depois das tempestades. 

ENCARANDO O MAR

Sempre que vir algum grande alagamento espere outro veículo de grande porte que lhe mostre o tamanho da encrenca. A altura da água é o fator chance para você saber se pode atravessar ou não. Uma enchente pode esconder um grande buraco capaz de sugar o seu carro.

VAI QUE DÁ?

Caso a altura da água ultrapasse os 30 cm de profundidade, ou a metade da altura da roda do seu carro, você não deve arriscar. Qualquer profundidade muito acima disso dobra a chance de você ficar pelo caminho, como uma ilha, cercado de água por todos os lados.

UM OLHO NO PEIXE...

... outro no gato. Nunca se esqueça de ficar esperto também com os carros que vêm no sentido contrário da via e que vão atravessar a enchente. A travessia contrária pode provocar ondas que desestabilizam o seu carro e invadem o motor com água.

ESTÀ DENTRO, AGORA VAI!

Sempre que estiver atravessando uma enchente você deve manter a aceleração do carro. Você engata a primeira marcha e vai acelerando gradativamente mantendo a rotação entre 2.500 a 4.000 rpm no caso dos carros a etanol ou gasolina. Em hipótese alguma você deve trocar a marcha ou colocá-la em ponto morto. Mantenha a velocidade entre 10 km/h e 20 km/h e não se apavore. Você passará.

E SE O CARRO APAGAR?

Normalmente isso acontece porque você não respeitou os limites do seu carro, ou subestimou as condições do alagamento. Desligue o carro, desça do carro e vá a um local seguro até a água baixar.

NÃO INSISTA

Muitos problemas crônicos pós-enchente ocorrem pela insistência do motorista em ligar o carro. Com isso você aspira água para dentro do motor, provocando um calço hidráulico e avariando severamente seus componentes internos.

 



Comentários